Santorini Header
Home / Thiago Sodré, à frente do Club&Casa Design.

Thiago Sodré, à frente do Club&Casa Design.

À frente do Club&Casa Design, o jovem Thiago Sodré comemora cada vitória e procura motivar a sua equipe.

Thiago-Sodre

Por Marina Samaritano

 

Filho de peixe

À frente do Club&Casa Design, o jovem Thiago Sodré comemora cada vitória e procura motivar a sua equipe.

 

club&casaNascido em um lar de empreendedores, o empresário Thiago Sodré não tinha como fugir de suas raízes. Natural de Anápolis (GO), ele está à frente do Club&Casa Design, direcionado a arquitetos, designers e lojas do setor. Ele atribui o sucesso à ousadia e à criatividade – e não apenas às próprias, como também às da equipe que lidera.

 

 

 

 

 

 

 

 

Conte um pouco sobre o começo de sua trajetória.

Tenho 26 anos e convivo com uma família empreendedora. Como sempre me envolvi com marketing, cursei publicidade na Universidade Metodista. Desde os 15 anos eu ajudava nos eventos das empresas familiares [como a Metroprom, organizadora da Feira do Circuito das Malhas] e, aos 18, me uni a meu irmão mais velho, o Rodrigo [Sodré], que era agente da FIFA, para montar o escritório Sodré Esportes. Intermediamos negociações entre jogadores de futebol e clubes durante uns dois anos. Paralelamente, ao lado de um grande amigo, o Wellington Paschoal, montei a Everlast Energy. Selei um projeto que ele já encaminhava e criamos o energético Everlast Energy Drink.

 

Como começou a atuar nos segmentos de arquitetura e decoração?

Meu pai [Evando Sodré] tem uma marmoraria [Pedra Júlia] e eu conhecia muitas pessoas do setor, além de ter know-how em eventos. Enquanto estava na Everlast, comecei a ajudá-los a organizar alguns encontros com especificadores. Mas percebi que muitas vezes tinham dificuldade em dar continuidade ao relacionamento e, por amizade, eu os auxiliava. Assim, me incentivaram a montar um negócio. Entre julho e novembro de 2014 fiz diversas pesquisas e fiquei amigo de mais pessoas do ramo, abrindo caminho para o Club&Casa. Resolvi que faria a sua gestão e que depois colocaria alguém no meu lugar, pois até então eu estava na Everlast. Fiz a primeira apresentação do Club para cerca de 30 lojistas e o mercado começou a se interessar. O lançamento oficial foi na Semana do Design de Milão, em 2015, na suíte presidencial do Hotel Armani. Depois de uma estreia dessa magnitude, percebi que precisava pedir licença da Everlast e assumir de vez o Club.

 

O que foi essencial no seu aprendizado rumo à liderança?

Os ensinamentos de seus pais foram decisivos. Sempre me instruíram no sentido de que é possível empreender dentro do próprio negócio. A escola de empreendedorismo dentro de casa foi importante para todas as minhas atividades. As experiências de negócios que tive na vida também foram fundamentais para que eu pudesse aprender a lidar com diferentes públicos e pessoas, e entender a posição de cada um. Isso me ajudou a gerenciar de maneira mais produtiva as minhas empresas, sempre me dando bem com todos à minha volta.

 

Como funciona o Club&Casa? Quais seus objetivos?

O Club nasceu para fomentar o mercado, para incentivar os profissionais de arquitetura e design a conhecer novas tecnologias e tendências, e fidelizar estes profissionais às lojas parceiras. A ideia é transformar tudo isso em um case, fazendo com que o profissional compre nos estabelecimentos independentemente de qualquer benefício que possa receber. O Club também nasceu para profissionalizar, estruturar e ajudar os lojistas a atender melhor os clientes, ter novidades, desenvolver conteúdo, melhorar o atendimento. Hoje oferecemos workshops para os funcionários dos estabelecimentos associados; desenvolvemos o Club&Casa Channel [para Youtube], onde entrevistamos profissionais;e criamos eventos com special experiences.  Acredito que o Club&Casa, por meio dessas ações, tenha desenhado para si três pilares principais: visibilidade, eventos de conteúdo e sociais, além da profissionalização dos lojistas.

 

 

Quantas pessoas trabalham no Club&Casa? Quantos arquitetos e lojistas estão com vocês?

Somos 10 pessoas internas e contamos com a ajuda de alguns terceirizados. Atualmente temos 75 lojistas associados e aproximadamente 2 mil profissionais.

 

O que é ser um líder?

Ser líder, em essência, é entender a sua equipe, as suas dificuldades, e ajudar a melhorá-la e a ser mais produtiva. De qualquer forma, sou muito novo, acho um pouco delicado me denominar ‘líder’, como um presidente ou um CEO. Sou diretor executivo do Club. Ainda estou aprendendo, então peco bastante na liderança, principalmente na parte organizacional e de cobrança. É que faço amizade e entendo o lado do colaborador, o que às vezes me tira um pouco o foco. Como o Club não vende um produto – vende o bom relacionamento –,  prezo para que as pessoas que trabalham comigo não sejam forçadas a viver sob estresse, pois dessa forma levariam isso para as nossas relações.

 

Como um líder mantém a equipe unida e produtiva?

Acredito que sempre precisamos de um motivo para comemorar e, no Club&Casa, celebramos todas as conquistas e vitórias. Nos focamos em um objetivo e, ao obtermos o resultado, o enaltecemos. Isso faz com que a equipe se sinta motivada e estenda suas relações para além do escritório.

 

Como um líder identifica um talento?

Ele nota aquela pessoa que se sobressai, que é engajada, tem boa vontade, respeita a equipe e o organograma. O talento não é identificado apenas pelo líder, e sim por todos os que estão ao seu redor; a consolidação dessa identificação são os comentários feitos por pessoas externas em relação a este talento, pois vemos que nossa percepção foi bem sucedida.

 

Qual o principal desafio de um líder?

Um líder é como uma ilha. Há muitas decisões que apenas o dirigente pode tomar, sem compartilhá-las com a equipe. Isso é um grande desafio. É muito difícil guardar momentos de tensão para si e não poder expressá-los para os funcionários e contar com a sua opinião, inclusive para não transmitir as apreensões para o ambiente de trabalho. Outro desafio é ser humilde, ter autoconhecimento, trazer serenidade, confiança e adequar novas propostas à rotina de trabalho.

 

Como um líder deve gerenciar as crises?

Acredito que o líder deve mostrar novas possibilidades e oportunidades, além de tornar o seu produto acessível. É o que procurei fazer. O Club&Casa cresceu mais de 100% no último ano e estamos contratando mais quatro funcionários para integrar a equipe, apesar do país enfrentar um momento difícil.

 

Qual o segredo do crescimento do Club?

Até hoje nenhuma proposta deu errado. Às vezes não tínhamos verba e ainda assim fazíamos acontecer, sempre de uma maneira meio insana e ousada, trazendo relevância para o mercado. Apreciamos o arrojo e acho que é este o grande segredo para sermos reconhecidos no mercado e termos crescido.

 

Quais os seus hobbies?

A gastronomia é um deles, e por conta disso tenho um restaurante, uma parrilla argentina. Vou casar neste ano, então estou em uma fase bem bacana de ver coisas para o enlace, para a organização. Meu outro grande hobby é reunir as pessoas que eu gosto em torno de uma churrasqueira ou de um forno de pizza.

 

Imagem Henrique Ribeiro

 

Review overview
NO COMMENTS

POST A COMMENT