Santorini Header
Home / Simplicidade funcional – movimento De Stijl

Simplicidade funcional – movimento De Stijl

A cadeira Azul e Vermelho, criada em 1918 pelo designer, arquiteto e pintor holandês Gerrit Thomas Rietveld tornou-se um manifesto para o De Stijl

Pura e simples, com seu jogo sutil de linhas horizontais e verticais, a cadeira Azul e Vermelho, criada em 1918 pelo designer, arquiteto e pintor holandês Gerrit Thomas Rietveld (1888-1964), tornou-se um manifesto para o De Stijl. Também conhecido como Neoplaticismo, o movimento que começou nos Países Baixos pelo profeta, pintor, poeta, crítico, arquiteto, tipógrafo e pioneiro no design moderno, Theo van Doesburg (1883-1931), o pintor Pieter Cornelis Mondrian (1872-1944) e Rietveld, fez o percurso da arte para arquitetura e vice-versa, pregando a cor como elemento estrutural e o espaço como expressão artística. Veja que, ao invés de articulações, todas as peças de sua estrutura, demarcadas pelo preto, encaixam-se sobrepostas.

 

O uso das cores primárias homenageia a pintura de Mondrian e enfatiza uma quarta dimensão ao móvel. O vermelho, o azul e o amarelo destacam as diferentes partes e cada uma com funções específicas. A cadeira está exposta na mostra do CCBB “Mondrian e o Movimento De Stijl” e é produzida pela Casina. Rietveld também projetou a revolucionária Casa Schröder, cujas paredes internas poderiam ser reposicionadas lançando o conceito de open space.

 

Imagens: Gemeentemuseum e Den Haag

redacao@editorialmagazine.com.br

Review overview
NO COMMENTS

POST A COMMENT