CM Header
CM Insta Header
Home / Liderança de André Pires investe em bom relacionamento profissional e dinamismo

Desafio natural

André Pires, do Grupo Legrand Brasil, acredita que uma liderança deve suscitar uma boa dinâmica na equipe.

 

 

 

Andre Pires Revista - Co¦üpia

 

 

 

 

“O papel do líder vai desde garantir que um ambiente de trabalho adequado seja oferecido, até conciliar questionamentos e insatisfações”.

 

André Pires, Grupo Legrand Brasil

 

 

 

 

 

 

 

André Pires é gerente de marketing e comunicação do Grupo Legrand Brasil, focado em produtos e soluções para sistemas elétricos e digitais. Nesta entrevista exclusiva à CM, ele conta um pouco sobre a sua trajetória profissional, suas práticas como liderança – inclusive em relação à equipe de trabalho – e sobre o grupo, presente em cinco continentes e em mais de 180 países, que reúne no Brasil marcas como a Legrand, Bticino, HDL, Lorenzetti Materiais Elétricos, SMS e Daneva, além das linhas de produtos Pial, Cemar e Cablofil.

 

 

 

Conte um pouco da sua trajetória profissional.
Minha entrada nesse mercado começou em 1996, como assistente administrativo em uma empresa nacional, a Sakura Nakaya. Nos anos seguintes fui para uma multinacional, a Pilkinton, como especialista de marketing, onde também me aperfeiçoei em termos de formação profissional. Acabei ficando lá uns quatro anos, aproximadamente, até a opção pela Legrand. Comecei no grupo em 2004, como analista de marketing, posição que ocupei até me tornar gerente da área de comunicação e, posteriormente, também de marketing, em 2016.

 

Qual a sua formação?
Ingressei em 1998 na Anhembi Morumbi, onde me formei em administração. Logo depois cursei publicidade, com foco em administração e gerenciamento de negócios. Em 2010, já na Legrand, fiz um MBA na mesma área. Em 2016 obtive um novo MBA, desta vez direcionado especificamente para branding, além de algumas especializações em setores próximos do meu cotidiano profissional, como gestão estratégica, gestão de marcas e sustentabilidade empresarial.

 

Quais as principais funções de um líder?
Independentemente da área de atuação da empresa, o papel da liderança, mesmo em nível de gerência, tem que ser baseado na relação com as pessoas. A função essencial é coordenar da melhor maneira, alinhando o trabalho que está sendo feito com certos padrões que se deseja atingir. O papel do líder vai desde garantir que um ambiente de trabalho adequado seja oferecido – para que os colaboradores possam realizar suas funções e interagir da melhor maneira –, até conciliar questionamentos e insatisfações. Isso é feito incluindo os indivíduos dentro do processo empresarial, identificando a relevância do que cada um realiza e como contribui para um todo maior, seja para uma determinada área ou para toda a empresa.

 

Como um líder identifica talentos dentro da equipe?
Um líder pode identificar o que é proveitoso ou negativo para sua equipe estabelecendo uma relação próxima com o ambiente em que atua e com os colaboradores que dividem o espaço com ele. Procedimentos como análise de performance e resultados, tanto individuais quanto em equipe, ajudam a entender melhor o quadro geral, o saldo da situação. Olhando para o todo, o líder percebe quem contribui, o que pode ser melhorado e como trabalhar em cima de determinados problemas. Da mesma maneira, se algo positivo surge, é importante pensar como reproduzir este comportamento, como aproveitá-lo melhor ou incentivar determinada postura.

 

Quais os principais desafios em relação aos colaboradores?
Um papel de liderança vem com alguns desafios naturais. Lidar com pessoas nunca é algo exato, é uma questão complexa, cheia de detalhes. Acho que o principal ponto, nesse sentido, é agir sempre da maneira mais eficiente e positiva. Apontar boas soluções, intervir de maneira benéfica, garantir uma boa dinâmica na equipe.

 

 

Quais são as práticas e posturas necessárias para uma empresa ganhar mercado e manter-se na liderança?
Os principais pontos são manter-se atualizado em relação às mudanças do mercado e às demandas dos clientes. Observar tendências que surgem, pensar em inovação. Uma empresa com muito receio de renovar certos processos ou realizar determinadas mudanças pode  estagnar com o passar do tempo, mesmo que domine uma fatia importante de seu mercado. E essa estagnação só leva à perda de relevância, de capital e de espaço. Ouvir as necessidades dos clientes significa estar atento ao caminho que precisa ser seguido. Do mesmo jeito é importante também pensar na concorrência. Se existe uma diferença muito grande entre o que é oferecido por sua marca e pelas demais, há um sinal que é preciso se atualizar neste sentido.

 

O que diferencia a Legrand como empresa?
Bastante da identidade do grupo está relacionada com uma proposta de oferecer soluções viáveis, inteligentes e simples para uma variedade muito grande de consumidores. A marca pode atender tanto uma demanda residencial quanto projetos mais complexos, de nível comercial e industrial. São mais de 180 países atendidos, o que a torna tão reconhecida no setor de sistemas elétricos, onde ocupa uma posição de protagonismo. Pensando localmente, o Grupo Legrand Brasil mantém uma proposta muito semelhante. Ela engloba marcas de referência mundial ou que possuem um reconhecimento muito forte no país. Não só a Legrand, mas a Bticino, HDL, Daneva e Lorenzetti. Buscamos oferecer produtos e suporte para qualquer tipo de projeto; soluções para a casa, eficiência energética, gestão de segurança, automação residencial, com várias ramificações, como interfonia, circuito fechado de televisão e sistema antifurto. O grupo possui seis plantas industriais aqui, com fábricas em cinco estados. Centros logísticos, showrooms, diversos regionais de vendas.

 

Qual o papel do marketing no crescimento da empresa?
Ele é essencial para o bom funcionamento de uma empresa de grande porte. É um processo coordenado e complexo, mas que atua principalmente sobre o valor da marca e do que é produzido. Por exemplo, se oferecemos um produto ou serviço, o marketing vai lidar com várias questões: como valorizar esse serviço, mostrar para um potencial consumidor o que é oferecido e porque é vantajoso. Além das questões de mercado, porque tão significativo quanto procurar alguém para consumir o que você produz, é estar atento para as necessidades do mercado. Existe demanda para determinado produto? Este é o setor mais aconselhado para produzir? Quais as tendências? E essa é só uma questão que só ficou mais relevante com o marketing digital. É cada vez mais fácil observar esses padrões, e também é mais fácil oferecer para o consumidor exatamente o que ele quer. Essa aproximação torna possível uma dinâmica totalmente nova. O consumidor é muito mais ativo. Ele pode, com um clique, comparar o que você está oferecendo com marcas semelhantes; ele pode perguntar sobre os serviços, ele tem um acesso mais rápido a outros produtos da marca… São muitas possibilidades. Claro que é um ambiente que demanda investimento, e da mesma forma que o marketing digital vem ganhando espaço, o ambiente virtual pode tanto ser um fator de sucesso para uma marca quando um ponto falho, que vai impedi-la de ganhar mais notoriedade, mais espaço junto ao consumidor. Em um meio que proporciona um feedback muito ágil, até de outros consumidores, é fácil para uma marca acabar se portando de forma equivocada se não estiver atenta aos detalhes. Por isso é sempre importante a preocupação com a inovação, se atualizar e se desenvolver.

 

Grupo Legrand Brasil

 

 

 

 

Por Gabriel Alves
Imagens Divulgação
Matéria publicada em Revista CM edição 179

Faça o download do app CM e tenha acesso à todas as edições!

Review overview
NO COMMENTS

POST A COMMENT